1K3A8441.jpg
Line separator

CARA-SUJA

PROJETO
CARA-SUJA
.

Segundo estudos genéticos recentes, o surgimento da espécie data de 90 mil anos a. c. Já foi retratada em pinturas do Brasil Holandês no século XVI e em 2003, o Governo Brasileiro reconheceu a espécie como criticamente ameaçada de extinção.
Depois de muitos trabalhos realizados com o apoio de muitos outros pesquisadores, a Aquasis dá início ao Projeto em 2007.

O periquito cara-suja (Pyrrhura griseipectus) é uma ave exclusivamente nordestina que já foi encontrada em muitos estados da região. No entanto, devido à destruição de seu habitat (as florestas serranas) e à captura ilegal de animais silvestres, atualmente ocorre apenas em três pontos do Estado do Ceará.

Xilo PPCS Color de banda.png

Quem é o
cara-suja
?

Foto-Fábio-Nunes.jpeg

hábitos

É uma espécie social que vive em bandos familiares de aproximadamente 4 a 15 indivíduos.

Eles medem de 22 a 28 cm e pesam em média

58 gramas e se alimentam de frutos,

sementes e flores.
Ao entardecer se protegem dos predadores em ocos de árvores, entre folhas de palmeiras ou bromélias.

Found_42976936_8075497.jpg

reprodução

A época de reprodução ocorre apenas uma vez ao ano, de fevereiro a junho. As fêmeas botam em média 6 ovos .
Fazem ninhos em ocos de árvores, mas como não são capazes de escavar seus próprios ninhos, se aproveitam de buracos deixados por pica-paus.
Quando os filhotes nascem, o casal divide a tarefa de alimentá-los. Por vezes eles tem ajuda até de um terceiro membro do bando para conseguir criar os filhotes com sucesso

1.-Ameaça-1-3.jpg

ameaças

A captura é a principal ameaça à espécie, pois além de reduzir o número de periquitos cara-suja na natureza, a prática também destrói anualmente, muitos ninhos naturais. Essa prática ilegal causou a extinção local da espécies em várias áreas no passado.
O desmatamento também é a principal ameaça ao futuro da espécie, pois ele reduz as áreas de alimentação e reprodução, fazendo com que os indivíduos sejam obrigados a procurar novas áreas para sobreviver. 

Resultados
positivos
.

Conhecer o tamanho populacional do periquito cara-suja e sua tendência ao longo dos anos é fundamental para o direcionamento de esforços de conservação frente ao risco de extinção que a espécie ainda enfrenta.
O apoio dos sítios que são territórios e também abrigam caixas-ninho é fundamental para a obtenção de dados mais precisos.
Em 2020, 388 filhotes voaram dos ninhos, e com esses esforços, acredita-se que esse número aumente nos próximos anos.


As caixas ninhos instaladas pelo projeto são extremamente importantes para a preservação da espécie.
Como a espécie se reproduz apenas uma vez por ano, a disponibilidade de ninhos é essencial para que o processo reprodutivo ocorra normalmente.

20190913_084313_HDR.jpg

Refúgio da Vida Silvestre (REVIS) Periquito cara-suja

Serra de Baturité

Venha nos
visitar
.

O Centro de Visitantes Periquito Cara-suja é um espaço interativo que utiliza de tecnologia audiovisual para falar sobre a importância da preservação da biodiversidade.

A entrada é gratuita e o horário de funcionamento é:
Sexta-feira das 14h às 18h; Sábado das 8h às 18h; Domingo das 8h às 12h. Visitas em outros dias podem ser agendadas.


Atenção:  Devido a pandemia, o retorno está sendo feito gradualmente e seguindo as principais normas de segurança.
As visitas deverão acontecer com agendamento prévio.
O distanciamento social e o uso de máscaras é indispensável para preservar a saúde e o bem estar de todos.

DSC03923_edited.jpg

E se você pudesse entrar dentro de um ninho?

Acompanhe os filhotes de periquito cara-suja direto das caixas-ninho através de câmeras ao vivo 24h

Assista ao Cordel do
periquito cara-suja, por Brigada da Natureza
.

EQUIPE.

WhatsApp Image 2021-08-31 at 21.08.04 (1).jpeg

Fábio Nunes

Coord. Técnico

WhatsApp Image 2021-08-31 at 21.08.04 (2).jpeg

Fabricio Jacaúna

Auxiliar de campo

WhatsApp Image 2021-08-31 at 21.07.55.jpeg

Bruno Lindsey

Auxiliar de campo

WhatsApp Image 2021-08-31 at 21.08.04.jpeg

José Cezário (Dé)

Auxiliar de campo

Auxiliar de campo

WhatsApp Image 2021-08-31 at 21.08.05.jpeg

Denis Bezerra